Idade Moderna - feudalismo

Menu:

Transição do feudalismo para o capitalismo

No Início da Idade Moderna deu-se a transformação do feudalismo para o capitalismo.

O poder político, descentralizado e exercido pelos senhores feudais, começou a centralizar-se nas mãos dos reis. A economia natural e auto-suficiente foi substituída pela economia monetária e dinâmica. Surgiram corporações de bancos, cheque, letra de câmbio e regras de Direito Mercantil .Em lugar da mão-de-obra servil, surgiu a mão-de-obra assalariada.
A Igreja(detentora do poder espiritual e muito influente) enfrentou a ameaça da divisão , em consequência de novas idéias que motivaram o aparecimento do
protestantismo.
Iniciou-se o movimento de renovação artística, literária e científica, inspirado na antiga cultura greco-romana.Foi o despertar de uma nova era.

Como era caracterizado o sistema feudal:


No sistema feudal não existia comércio, as relações eram à base de trocas de produtos, e toda produção era destinada ao sustento local. As relações de trabalho se realizavam entre o senhor feudal, dono da terra que fazia parte da burguesia, e do outro lado o servo ou camponês, que trabalhava para o senhor feudal. Em troca ele ganhava moradia e segurança. Como naquela época não existia trabalho assalariado, o que resulta em uma dependência social entre o senhor feudal e o servo.


Fases do capitalismo

Pré-capitalismo: ocorreu nos séculos XII ao XV, a produção era distribuída através das relações de troca de produtos, o trabalho assalariado não havia estabilizado, o produto era fruto do trabalho e não da venda da força de trabalho. Os artesãos eram donos dos ofícios (técnicas de trabalho), das ferramentas e da matéria-prima.

Capitalismo comercial: ocorreu entre os séculos XVI e XVIII, o artesão possuía autonomia, mas nesse período surgiu uma nova prática comercial. A maior parte do lucro ficava nas mãos dos comerciantes e atravessadores e não nas mãos de quem realmente produzia, essa é conhecida como a fase primitiva da acumulação de capital, e também pode ser considerada como uma fase de “especulação”.

Capitalismo industrial: é caracterizado pela aplicação de capital no setor industrial. O trabalho assalariado se fixa, e então fica nítido a separação de classes, à primeira classe pertencem os donos dos meios de produção e à segunda o trabalhador, que tem apenas sua força de trabalho.O capitalismo industrial iniciou em meados do século XVIII na Inglaterra, se espalhou no século XIX por toda Europa, Estados Unidos e Japão e finalizou sua fase de expansão no século XX, alcançando as outras nações.

Capitalismo financeiro: é chamado também de
capitalismo monopolista, nesta fase o capitalismo ficou marcado pelo poder do capital, das instituições financeiras. Os grupos e gigantescas multinacionais detinham os rumos do mercado, concentrando nas mãos um grande poder de decisão até mesmo no campo político.