Idade Moderna - Revolução Puritana

Menu:

Revolução Puritana

Surgiu na Inglaterra no século XVI, de confissão calvinista.Rejeitava tanto a Igreja Romana como a Igreja AnglicanaAceitavam a Doutrina da Predestinação (os puritanos costumavam afirmar que Deus salva a poucos, eram fiéis à tradição dos reformistas Lutero e Calvino fortalecendo então a idéia da predestinação.) 

A burguesia enriquecida por meio da aliança com o rei (fruto da formação e consolidação dos Estados Nacionais, tinha na figura dele (rei) bem menos um aliado e bem mais um obstáculo a ser eliminado. Isso porque o Estado intervinha cada vez mais limitando o maior acúmulo de capital, o que caracterizava uma barreira para o capitalismo.

A burguesia passou então, a lutar pelo próprio exercício do poder político e conseqüente desenvolvimento do capitalismo.A Revolução Puritana ocorre em meados do século XVI e, complementada pela Revolução Gloriosa, transforma a Inglaterra em um Estado liberal-burguês adotando um regime monárquico parlamentar que se mantém até os dias de hoje.

Desde o primeiro monarca do absolutismo Jaime I , a oposição da burguesia já era representada principalmente pela corrente religiosa dos puritanos. Os puritanos (também considerados protestantes calvinistas) tinham a idéia que constituíam um “novo Israel”: um grupo escolhido por Deus para criar uma sociedade de “eleitos”.

Procuravam em toda a Bíblia as afirmativas de Deus sobre a maneira como Ele escolhia os seus e repetiam com freqüência. Tal como os hebreus, foram perseguidos na Inglaterra, atravessaram o longo e tenebroso oceano, muito semelhante à travessia do deserto do Sinai; receberam indicações divinas de uma nova terra além de serem freqüentes a referencia ao “pacto” entre Deus e os colonos puritanos.

O confronto entre a Monarquia e o Parlamento, agravado pelas divergências religiosas, levou ao conflito armado: teve início a guerra civil (1642-1649) - "Revolução Puritana" - envolvendo os "Cavaleiros, partidários do Rei e os "Cabeças Redondas", defensores do Parlamento.

Os realistas eram principalmente anglicanos e católicos e seus adversários eram puritanos (calvinistas) , camponeses ricos, comerciantes, artesãos e camponeses empobrecidos, moderados e radicais defensores dos direitos à propriedade e sua livre exploração.

Entretanto, os dois grupos pertenciam basicamente às mesmas classes sociais, de proprietários de terras: a alta nobreza, a gentry e a burguesia.A Guerra Civil, que se estendeu até 1645, correspondeu à primeira fase da Revolução Puritana. 

Curiosidade

Para manter a sua identidade, seu sentimento de grupo, os puritanos exerceram um controle muito grande sobre todas as atividades dos indivíduos. Este controle foi tão forte de ainda hoje empregarmos a expressão puritano para todos aqueles que vivem controlando-se e controlando os outros, em especial no universo sexual.